Benfica

Yaremchuk

Roman Yaremchuk

Roman Yaremchuk vive este momento difícil. O jogador ucraniano continua a concentrar-se no futebol, no Benfica, mas sofre com a guerra que lhe está a destruir o país.

No final do jogo desta terça-feira, em Amesterdão, o internacional ucraniano viu a festa dos seus colegas, estava naturalmente feliz com a conquista do Benfica, mas nada apaga a dor por todos os que sofrem na Ucrânia, há 21 dias.

Yaremchuk foi questionado sobre a invasão da Ucrânia, pelo televisão britânica BT Sport e voltou a emocionar-se. “É uma pergunta difícil para mim. Sou profissional, preciso de lutar aqui, no campo. Os meus amigos lutam na Ucrânia, o meu povo luta na Ucrânia, mas eu preciso de lutar aqui, dou tudo o que posso. Não posso lutar lá, mas posso lutar no campo. Faço o que posso, tento mostrar o meu país no futebol. Claro que penso muito nesta situação, mas é assim”, respondeu o avançado ucraniano, que  entrou durante a segunda parte e ajudou à vitória.

O ucraniano estava muito orgulhoso de toda a equipa. “Temos grandes jogadores, um grande grupo, muitos jogadores com muita qualidade, temos um sonho e lutamos uns pelos outros no campo. Claro que foi um jogo difícil, mas vamos para a próxima eliminatória. Sentimos a pressão forte do Ajax e para mim foi importante segurar a bola, encontrar possibilidades para os meus colegas e tentar marcar. Marcámos e isso é o mais importante”, disse o jogador do Benfica, em declarações à BT Sport.

Com a vitória, por 1-0, em Amesterdão, o Benfica apurou-se para os quartos-de-final da Liga dos Campeões.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo