Benfica

Vítor Pinto: “Rui Costa”

Teve uma intervenção mais dura no balneário do que alguma vez foi revelado”

Rui Costa reconheceu na entrevista à BTV que “houve um desentendimento entre Pizzi e Jesus e a equipa ficou do lado do jogador”. Em análise CMTV, Vítor Pinto, subdiretor de Record, considerou que ainda há vários pontos por explicar neste caso que resultou na saída do treinador do Benfica.

Rui Costa disse: “Houve de facto uma desavença entre Pizzi e Jesus, um jogador e um treinador que até se davam super bem e que já tinham trabalhado juntos no Benfica. Pizzi é um grande profissional, um dos capitães de equipa e merece todo o nosso respeito. A equipa mostrou apoio a Pizzi. Jesus castigou-o naquele dia, não até ao final da época. A tomada de posição de toda a equipa mostrou que havia uma quebra de confiança no treinador”, explicou, na primeira entrevista desde que é presidente do clube.

“Jorge Jesus não foi despedido pelos jogadores do Benfica”. “Conseguimos entrar na fase de grupos da Liga dos Campeões e depois passámos aos oitavos de final, mas tivemos três derrotas pesadíssimas com os rivais em dezembro. Mais do que termos perdido, foi a forma como perdemos. Foi criado um ambiente à volta de Jesus que não estava favorável, até pela história do interesse Flamengo. Depois houve aquele episódio com a equipa toda. Foi uma sequência de episódios”.

“Houve uma massacre em relação a Jorge Jesus e o Flamengo. Falámos abertamente sobre o tema, mas a vontade de Jesus era permanecer no Benfica. A minha também, porque sou apologista de se cumprir os contratos. Jesus respeitou na íntegra o que lhe pedi, tanto que quando Jesus foi despedido o Flamengo já tinha um treinador. E não era preciso autorização para essa reunião, porque hoje existem telemóveis”, referiu o antigo jogador de Benfica, Fafe, Fiorentina e AC Milan.

Ainda sobre Jesus, Rui Costa assegurou que o abraço que deu ao treinador no final da conferência de imprensa em que foi anunciada a saída do técnico “foi genuíno”. “Jesus conhece-me desde miúdo, até porque somos da mesma zona [Amadora]. Nunca passei por cima de Jesus, nunca irei passar por cima de um treinador. Jesus é um grande treinador e enquanto e

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo