FC Porto

Benfica ataca FC Porto

Sporting nas redes sociais

Antes de entrar em campo, o Benfica já carrega contra os dois grandes rivais. Os encarnados viram FC Porto e Sporting ganharem esta jornada 21, pressionando mais ainda a equipa. Afinal, se os dois adversários já estão distantes, neste momento estão mais ainda, com esses três pontos a mais, fruto da jornada que já realizaram e ganharam.

Ao Benfica, cabe agora responder dentro de campo e encurtar distâncias, novamente, para seis e doze pontos. Fora de campo, no entanto, a resposta chegou mais cedo e num tom feroz.

Na newsletter ‘News Benfica’, os encarnados criticam o comportamento excessivo, tanto dos jogadores, como do banco, de Sporting e FC Porto. De acordo com o Benfica, o tratamento é desigual da parte da arbitragem, que aos encarnados não tolera semelhantes protestos, sem exercer uma autoridade maior.

“No futebol português, a arruaça e o desrespeito ainda compensam e pagam dividendos. Tanto no jogo do FC Porto como no do Sporting nesta jornada assistimos a comportamentos reprováveis de jogadores de ambos os clubes, beneficiando estes, de parte dos árbitros, de uma margem de tolerância inimaginável para quem constata, semana após semana, o zelo com que os nossos jogadores e equipa técnica são impedidos de se manifestarem.

Não é preciso recuar muito no tempo para encontrarmos exemplos: alguém do Benfica no banco levantar-se e dizer ‘isto é queimar tempo’ resultou em expulsão, ou o amarelo a Vertonghen, capitão na partida, por se dirigir ao árbitro após o incompreensível lance anulado que nos impediu de chegar à vantagem ante o Gil Vicente.

O Benfica tem procurado contribuir para o melhor ambiente possível no futebol português, sem que lhe seja retribuído o devido respeito, enquanto outros teimam em chafurdar na lama continuada e impunemente, para mais beneficiados pela arbitragem, o que nos obriga a repensar a postura que deveremos adotar”, pode ler-se na newsletter do Benfica, que saiu esta segunda-feira.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo