Sporting

Ruben Amorim

"O campeonato é o nosso objetivo, mas a Champions também"

A partida entre leões e canarinhos, da 23.ª jornada da I Liga, ocorre neste domingo às 18 horas.

Sporting e Estoril defrontam-se, neste domingo, no Estádio de Alvalade, num duelo relativo à 23.ª jornada da I Liga.

Os leões seguem no segundo lugar da prova, com 54 pontos, a seis do líder FC Porto, já os canarinhos ocupam o sétimo lugar com 30 pontos, a sete dos postos europeus.

O treinador do conjunto verde e branco fez a antevisão a este encontro na tarde deste sábado. Confira abaixo as declarações do técnico leonino.

Análise ao Estoril: O nosso objetivo passa por ganhar o jogo contra uma equipa que sabe o que faz e contra uma equipa com rotinas muito bem trabalhadas. Falamos de um plantel com várias soluções… Agora, nós saímos da Liga dos Campeões, competição da qual ainda não saímos oficialmente, mas já pensamos em voltar lá e isso passa por ganhar os nossos jogos. A nossa prioridade é o campeonato.

Elogios de Pep Guardiola a Matheus Nunes. Como olha para esses elogios? Eu vejo com agrado. Acho que ele ainda pode ser muito melhor. Ele deve ficar satisfeito, mas tem de provar dia a dia o jogador que é. Ele tem de ver que no início da época, quando substituiu o João Mário, não era o pior, como hoje também não é o melhor.

Peso das ausências: Temos jogadores suficientes e com qualidade para fazer face a essas ausências. O Estoril quando joga connosco varia entre uma linha defensiva de cinco ou seis, mas temos soluções para inverter o jogo deles e temos a obrigação e a necessidade de vencer esta partida.

Equipa sai fortalecida ou fragilizada com os últimos acontecimentos no Dragão? Ainda tem hipóteses de sonhar com o título? São seis pontos e enquanto matematicamente for possível… É importante relembrar que o título é um objetivo, mas estar na Champions também. A nossa equipa está com um espírito forte, mais estaria se todos os jogadores estivessem disponíveis.

Sentiu a necessidade de puxar a equipa para cima depois do empate no Dragão e a goleada contra o City? Sentiu-se no início do treino e isso é normal, mas hoje o treino foi totalmente diferente. É normal e faz parte que a equipa sinta essas derrotas.

Edwards: Todos precisam de perceber bem as dinâmicas e as rotinas de treino. O Edwards é um grande talento e vai ser ainda melhor. Basta olhar para o caso do Ugarte, é uma questão de adaptação. Não é preciso ter pressa. Falamos de um jogador com muito futuro.

Benfica perdeu dois pontos. Obrigatoriedade de alargar distância? Temos a obrigação de ganhar e até sabendo que ganhamos dois pontos ao rival e isso é muito importante.

Menor utilização de Daniel Bragança: Basta ver o caso do Matheus Nunes no ano passado. Apesar de que aí houve menor rotatividade. Acho que o Dani tem sido menos utilizado por culpa do Matheus, que tem estado muito bem. Agora, o Dani é um jogador que eu gosto muito e quero continuar a contar com ele, até porque é um jogador com enorme talento.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo