Notícias

Pepe e Ricardo Soares

TAD esclarece providências cautelares de Pepe e Ricardo Soares

Organismo emitiu comunicado.
Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) divulgou, esta segunda-feira, um comunicado em torno das explicações para a aplicação de providências cautelares a Pepe e Ricardo Soares.

Enquanto o defesa do FC Porto foi castigado e acabou por marcar presença no jogo com o Sporting, para a Taça de Portugal, o treinador do Gil Vicente não viu o recurso do Gil Vicente ser previamente admitido.

Recorde-se que, por esse motivo, o treinador do Gil Vicente falhou a partida dos gilistas frente ao Sporting (derrota por 4-1), este domingo, na sequência da expulsão no jogo anterior, frente ao Paços de Ferreira.

Leia o comunicado na íntegra: 

“Uma vez que notícias trazidas a público por alguns órgãos de comunicação social não correspondem à realidade dos factos, o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) pretende deixar esclarecido o seguinte quanto aos procedimentos cautelares arbitrais requeridos por Kepler Laveran de Lima Ferreira (Pepe), jogador do FC Porto, e José Ricardo Ribeiro Soares (Ricardo Soares), treinador do Gil Vicente FC:

1. O referido jogador requereu, junto do TAD, no dia 20 de Abril, às 18h09, uma providência cautelar de suspensão de eficácia da sanção confirmada pelo Pleno da Secção Profissional do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, tendo a mesma sido decretada no dia seguinte (sábado), às 17h37, por este Tribunal Arbitral do Desporto e não pelo Tribunal Central Administrativo Sul.

2. O recurso arbitral necessário, acompanhado do pedido de providência cautelar de suspensão de eficácia da sanção aplicada ao referido treinador por decisão singular de membros da Secção Profissional do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, foram requeridos junto do TAD, no dia 28 de Abril, às 10h26, não tendo os mesmos sido admitidos, por decisão proferida, no dia 30 de abril (sábado), às 13h00, pelo colégio arbitral deste Tribunal, constituído na noite do dia 29 de Abril. A decisão arbitral em questão será publicada como
habitualmente na página do TAD na Internet, no prazo de 5 dias, salvo se qualquer das partes a isso se opuser, nos termos do disposto no artigo 50.º, n.º 3 da Lei do TAD”

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo