FC Porto

Evanilson Assina pelo Flamengo

Evanilson aponta à seleção brasileira

Evanilson aponta à seleção brasileira: «Trabalhei muito para que a oportunidade chegasse»

Evanilson viveu a sua época de afirmação em 2021/22, com 21 golos e cinco assistências ao longo de 46 jogos pela equipa principal dos dragões. Em entrevista ao LANCE!, o avançado brasileiro confessou que trabalhou muito na última época e revelou o desejo de chegar à seleção.

O meu sonho é ser convocado para a Seleção, Seleção principal. Trabalhei muito esse ano para que a oportunidade chegasse. Não consegui ainda, mas vou continuar firme. Se eu tiver que ser convocado, vou ficar muito feliz, vou dar o meu máximo para poder ajudar. Acho que essa Copa já tá mais em cima. Trabalhar para tentar pegar a próxima.», confessou. O avançado de 22 anos comentou também as suas relações com Medi Taremi, com quem partilha muitas vezes a frente de ataque dos dragões, e Sérgio Conceição, que o acompanha desde a chegada ao FC Porto.

Conselho ele [Mehdi Taremi] não passa porque ele não fala português e eu não falo inglês (risos). A gente se entende mais dentro de campo. No treinamento a gente busca esse entrosamento e tem dado certo durante as partidas, mas a gente vai ensinando um ao outro dentro de campo mesmo, por sinais e apontando. Ele sabe algumas coisas (de português), mas muito pouco, igual a mim no inglês.», explicou.

No treinamento a gente busca esse entrosamento e tem dado certo durante as partidas, mas a gente vai ensinando um ao outro dentro de campo mesmo, por sinais e apontando. Ele sabe algumas coisas (de português), mas muito pouco, igual a mim no inglês.», explicou. «A minha relação [com Sérgio Conceição] é muito boa. Ele é um técnico muito exigente, que sabe separar a hora de brincar com a hora de trabalhar. Nos treinamentos é difícil alguém ficar brincando com ele. Todo o grupo gosta dele, da forma que ele e toda a comissão trabalham. Isso ajuda muito o jogador a evoluir no dia a dia.», referiu.

A minha relação [com Sérgio Conceição] é muito boa. Ele é um técnico muito exigente, que sabe separar a hora de brincar com a hora de trabalhar. Nos treinamentos é difícil alguém ficar brincando com ele. Todo o grupo gosta dele, da forma que ele e toda a comissão trabalham. Isso ajuda muito o jogador a evoluir no dia a dia.», referiu. Em jeito de curiosidade, Evanilson abordou ainda o impacto que conseguiu ter contra equipas lideradas por Jorge Jesus, mas recusou ter sido um dos responsáveis pela saída do técnico do Benfica. «A gente até brincou com isso porque eu fiz gol contra o Flamengo também. Fico muito feliz em poder aparecer e estar marcando contra os times dele. Não me sinto responsável pela demissão dele, acho que não tem nada a ver. Não sei o que aconteceu no Benfica, já estava tendo uma confusão. Mas eu fico feliz em ter marcado no Brasil e em Portugal.», revelou.

 

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo